FERNANDO, EM PESSOA

Sinopse:

Ao vasculhar o seu eterno baú, Fernando (re)descobre por entre os seus próprios escritos poemas de outros/as Pessoas. Debruça-se sobre a leitura de alguma da poesia de Álvaro de Campos, Alberto Caeiro e Ricardo Reis, descobre-lhes pontos em comum, sente-lhes o Desassossego e decide-se, contrariando o seu carácter tímido e introvertido, por uma divertida e esclarecedora leitura em público.

Percurso do espectáculo:

“Fernando, em Pessoa”, deu inicio numa bela tarde durante uma arruada na Livraria CULSETE, em Setúbal. Desde então, cresceu, desenvolveu-se por si próprio. Ao longo da conversa entabulada com o público, Fernando, na primeira Pessoa, conta a sua vida, a infância, a escola, o regresso a Lisboa, peculiaridades da sua personalidade, ilustrando com os seus próprios poemas, assim como dos seus três heterónimos mais conhecidos, trazendo à discussão, entre outros assuntos, o mistério da sua despersonalização.

Passados poucos meses, estreou no seu novo formato, fazendo sucesso no XVI Festival Internacional de Teatro de Setúbal, esgotando ao limite o Pátio do Dimas no Café das Artes da Casa da Cultura. Desde então, o espetáculo tem desenvolvido grande interesse por parte dos professores e alunos (Escola Secundária du Bocage, Escola de Hotelaria e Turismo, Escola Profissional de Setúbal, Escola Secundária da Bela Vista, ATEC e Escola Secundária de Palmela, foram algumas das escolas já visitadas).

Foi também apresentado aos professores do ensino secundário na Galeria do Município (antigo Banco de Portugal), para homenagear o poeta nos 80 anos da sua morte, a 30 de Novembro de 2015.

No ano lectivo de 2015/2016, a Câmara Municipal de Setúbal patrocinou o espectáculo, oferecendo-o a todas as escolas do Concelho. Pelo sucesso obtido junto da comunidade escolar, voltou a patrociná-lo no ano transacto.

error: Content is protected !!